Slide

Blog Conheça o novo Cores 07/02/2019

Mister | Resenha


Ei! Tudo bem?
Espero que sim :)

Estou muito empolgada por trazer essa resenha para vocês, pois é a segunda vez em que posso abrir um espaço no blog para opinar sobre um livro da E L James, também conhecida como autora de 50 Tons de Cinza.

Depois da minha opinião sobre 50 tons (que rendeu um belo 2 como nota), a minha maior vontade era dar outra chance a escritora, por isso aceitei a história com o coração aberto. Porém, ela não se saiu muito bem.

Autor(a): E L James
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance
Páginas: 432
Sinopse: Maxim Trevelyan é inglês, bonito, rico, nunca precisou trabalhar e quase nunca dorme sozinho. Essa vida fácil muda quando uma tragédia acontece e Maxim herda um título de nobreza, as propriedades da família e toda a responsabilidade que vem com isso. É um papel para o qual ele não está preparado, e que agora deve se esforçar para desempenhar. Mas o maior desafio de Maxim vai ser lutar contra a atração por uma jovem enigmática que conheceu recentemente e que guarda um segredo do passado. Discreta, Alessia é misteriosa e sedutora, e logo o desejo de Maxim por ela se transforma em algo que ele nunca experimentou e não ousa nomear. Mas, afinal, quem é Alessia Demachi? O que ela esconde? Maxim será capaz de protegê-la do mal que a ameaça? E o que ela fará quando souber que ele também tem seus segredos? Do coração de Londres, passando pelo cenário rural da Cornualha até a sombria e ameaçadora beleza dos Bálcãs, Mister é uma história de amor e suspense que vai deixar os leitores de E L James apaixonados.

Assim como apresentado na sinopse original do livro, Maxim, Mister, nosso protagonista, é rico, bonito, também o típico personagem dos romances sensuais. Alessia é seu contrário, pobre e ingênua. Enquanto Maxim tem a cada noite uma mulher em sua cama, Alessia nunca se deitou ao lado de um homem.

É logo nas primeiras páginas que a autora apresenta a essência de cada um. Maxim está dormindo com sua cunhada, ambos usam a desculpa que a morte recente do irmão causou esse sentimento. Já Alessia está quieta e calada enquanto observa a vida de seu Mister, seu chefe.

Os dois, porém, começam a se aproximar e Maxim descobre que o passado de Alessia na Albânia pode trazer muitas complicações para o presente que os dois tentam construir juntos.


Juro que vou tentar não comparar esse livro a trilogia de sucesso da autora, pois são histórias bem diferentes, mesmo que tenham a mesma base. Mas antes de tudo, quero dizer que minha vontade de ler estava em entender se a autora se preocupava com questões que ela não se preocupou ao apresentar 50 Tons para o mundo. Então vou começar a resenha pelos pontos positivos.

E L James mostra novamente o clichê do homem rico e da pobre menina inocente, o que faz com que ela crie um clima para seu maior foco como escritora: o sexo. Diferentemente da trilogia, o sexo presente em Mister é em todos os momentos consentido (pontos para a autora), o protagonista, Maxim, não é possessivo e é até carinhoso com Alessia (o que é o mínimo para quem diz estar apaixonado) e ela soube trabalhar muito bem - ainda sim poderia ser melhor - a cultura da Albânia, assim como o tráfico de mulheres. Não quero entrar no assunto, porque isso seria um tremendo spoiler de toda a história, porém, eu precisava destacar que eu gostei da forma com que a autora abordou esses assuntos, porque foi de forma singela e muito verdadeira.

Algo que pode alegrar alguns leitores e que ao mesmo tempo pode ser do desagrado de outros é que o livro não é tão pesado quanto 50 Tons. Todas as cenas para maiores de 18 anos são bem mais simples e não estão em tantas quantidades quanto em qualquer livro da trilogia.

A verdade é que eu esperava muito mais da história e, provavelmente, foi por isso que ela não me conquistou. Como é um livro único e relativamente curto (apesar da quantidade de páginas é fácil ler em um dia), eu achei que a autora fosse conseguir trazer todas as suas ideias centrais e concluir com elas. Porém, a obra passa muito rápido e ela se torna extremamente simples.

Talvez seja o clichê da história ou o fato de E L James não criar personagens diferentes que fez com que o livro se passasse em branco, não acredito que seja uma história marcante, o que é uma pena. Isso transforma a obra no mais do mesmo, ela já apresentou a essência do que está em Mister, mas em outros livros.

Outro problema é o casal em si, que não tem muita química e em alguns momentos você pode torcer contra os dois, porque eles são sem graça. Isso tem haver com a forma com que os personagens são apresentados. Enquanto Maxim narra em primeira pessoa, o que dá uma aproximação com o leitor, as ações da Alessia são narradas em terceira pessoa, pela autora, o que nos afasta dela. Ela se torna uma personagem secundária, até por não ser bem desenvolvida. Já Maxim é um pouco o alívio da história, mas por cair no clichê ele acaba não ganhando a atenção de quem está lendo.

O livro não evolui, então não adianta colocar muitas expectativas no clímax da história. Por se manter linear e por não ter me surpreendido (talvez tenha me surpreendido de forma negativa), fico muito triste por ter finalizado a leitura e não ter conseguido tirar um pouco mais do que tanto falam de E L James.

Nota: 2/5 ♥ 
*Livro cedido em parceria com a Editora* 

Compre Mister | Amazon | Saraiva

Um beijo e paz no coraçãozinho de vocês! ✩