Slide

Blog Conheça o novo Cores 07/02/2019

Lançamento de Março | Editora Intrínseca


Ei! Tudo bem?
Espero que sim :)

Segundo mês com a Editora Intrínseca como parceira do Cores e eu estou muito feliz com o resultado disso tudo. Alguns livros já foram resenhados, e assim como no mês passado, hoje é dia de falar sobre os lançamentos de março e saber um pouquinho sobre as obras que falaremos mais vezes no blog.

Mundo em Caos - Patrick Ness
Lançamento: 08/03/2019
Páginas: 480
Gênero: Ficção
Sinopse: Em um mundo pós-apocalíptico, uma infecção rara e perigosa causou o inimaginável: a morte de todas as mulheres. O mesmo germe fez com que os pensamentos dos homens se tornassem audíveis, e agora o caótico Ruído está por toda parte. É impossível guardar segredos no Novo Mundo. Todd Hewitt é o único garoto entre os homens da cidade de Prentisstown, e mal pode esperar para se tornar um deles. No entanto, o lugar esconde algo grave, capaz de mudar o futuro de Todd e do Novo Mundo para sempre. A apenas um mês de se tornar homem, um segredo impensável é revelado, e ele se vê forçado a fugir antes que seja tarde demais. Acompanhado por seu fiel escudeiro, o cachorro Manchee, ele empreende uma jornada repleta de perigos e se depara com uma criatura estranha e silenciosa: uma garota. Mas quem é ela? E por que não foi morta pelo germe como todas as mulheres? Publicado em mais de trinta países, Mundo em caos é o primeiro volume de uma distopia perturbadora sobre os laços que forjamos em situações extremas e traz à tona a infinita insensatez humana diante das diferenças. A adaptação cinematográfica da obra está prevista para o início do segundo semestre e terá Tom Holland e Daisy Ridley como protagonistas. A Intrínseca relança em uma edição especial, com tradução inédita e um conto extra, a série que consagrou Patrick Ness como um dos maiores nomes da literatura jovem.

Matadouro-Cinco - Kurt Vannegut
Lançamento: 01/03/2019
Páginas: 288
Gênero: Ficção
Sinopse: Edição comemora os 50 anos de um clássico moderno, o mais importante da obra de Kurt Vonnegut. O humor e estilo únicos e originais de Kurt Vonnegut o fizeram um dos escritores mais importantes da literatura norte-americana. Sarcástico, ele foi capaz de escrever sobre a brutal destruição da cidade de Dresden, na Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial — sem apelar para descrições sensacionalistas. Em vez disso, criou uma história imaginativa, muitas vezes engraçada e quase psicodélica, estrategicamente situada entre uma introdução e um epílogo autobiográficos. Assim como Billy Pilgrim, o protagonista de Matadouro-Cinco, Vonnegut testemunhou como prisioneiro de guerra, em 1945, a morte de milhares de civis, a maior parte deles por queimaduras e asfixia, no bombardeio que destruiu a cidade alemã. Billy tinha sido capturado e destacado para fazer suplementos vitamínicos em um depósito de carnes subterrâneo, onde os prisioneiros se refugiaram do ataque dos Aliados. Salvo pelo trabalho, depois de ter visto toda sorte de mortes e crueldades arbitrárias e absurdas, Billy volta à vida de consumo norte-americana e relata sua pacata biografia, intercalando sua trajetória aparentemente comum com episódios fantásticos de viagens no tempo e no espaço. Ao capturar o espírito de seu tempo e a imaginação de uma geração — afinal, o livro foi publicado originalmente em 1969, em plena guerra do Vietnã e de intensos protestos e movimentos culturais —, o livro logo virou um fenômeno e sua história e estrutura inovadoras se tornaram metáforas para uma nova era que se aproximava. Ao combinar uma escrita cotidiana, ficção científica, piadas e filosofia, o autor também falou das banalidades da cultura do consumismo, da maldade humana e da nossa capacidade de nos acostumarmos com tudo. Qualquer semelhança com a atualidade não é mera coincidência.

Areia Movediça - Malin Persson Giolito 
Lançamento: 25/03/2019
Páginas: 352
Gênero: Ficção
Sinopse: Toda história tem mais de um lado. Em qual deles você vai acreditar? A vida de Maja Norberg parecia incrível: ela era jovem, bonita, inteligente e popular. Nada iria dar errado. Até que houve o tiroteio na escola: seu namorado e sua melhor amiga estão mortos e ela é a única acusada dos crimes. Maja não consegue refazer mentalmente os caminhos que a colocaram nessa situação, mas uma coisa é certa: ela é a adolescente mais odiada da Suécia. Após nove meses na prisão, é hora do julgamento. Os advogados estão usando todos os recursos possíveis para provar sua inocência, mas a promotoria, a mídia e os olhares de todos à sua volta nitidamente desejam o oposto. Narrado do ponto de vista de Maja, que trata o leitor como um confidente, Areia movediça entrelaça as memórias da garota a um cenário de tensão racial e econômica que, aos poucos, ajuda a revelar as peças de um surpreendente quebra-cabeças. Panorama perspicaz de uma juventude desmoronando, o livro toca em temas como imigração, conflito de classes e o isolamento adolescente, embalados por uma ótima narrativa de crime e tribunal.

O Caso da Mansão Deboën - Edgar Cantero
Lançamento: 18/03/2019
Páginas: 352
Gênero: Ficção
Sinopse: Eles se conheceram na infância, nas férias em Blyton Hills - a cidade debruçada no lago mais enigmático que uma criança poderia imaginar. Anos depois, Andy é uma mulher extremamente solitária e sente que não se encaixa em lugar algum; Kerri busca consolo para seus medos e complexos na bebida; Nate se interna voluntariamente em hospitais psiquiátricos e tem a constante companhia do fantasma de Peter, o amigo que se tornara um astro de Hollywood mas morreu de overdose. Nenhum dos quatro podia imaginar que seu futuro seria fadado ao fracasso por conta de uma aventura adolescente envolvendo a Mansão Deboën. Mais de uma década antes, em 1977, eles eram apenas quatro jovens inquietos, acompanhados de um simpático cachorro, quando foram até o lago da cidade de Blyton Hills para desvendar um mistério. Em vez de monstros assustadores e espíritos vingativos, o Clube dos Detetives de Blyton, como eles se intitulavam, descobriu que tudo não passava da tramoia de um criminoso fantasiado. Mas o que eles viram e ouviram naquele dia jamais deixa de aterrorizá-los. Com a vida estagnada e imersa em um caos insuportável, Andy se convence de que é preciso enfrentar o passado que não os permite seguir em frente. O grupo então se reúne para tentar entender o que realmente aconteceu naquele fatídico verão e, desta vez, terão certeza de que a resposta é muito mais macabra e perigosa do que imaginavam. Uma narrativa que celebra a nostalgia dos anos 1990, a amizade e os fantasmas (reais ou não) que precisamos enfrentar para superar maldições e maus agouros, O caso da Mansão Deboën une doses do terror consagrado por H.P. Lovecraft ao humor sagaz das clássicas histórias de detetives juvenis, popularizadas por produções como Scooby-Doo.

Faça Tempo - Jake Knapp e John Zeratsky
Lançamento: 12/03/2019
Páginas: 304
Gênero: Não Ficção
Sinopse: Nunca houve quem olhasse para uma agenda vazia e dissesse "Hum, a melhor forma de gastar esse tempo é abarrotá-lo de reuniões!" ou fosse para o trabalho e pensasse: "Hoje vou passar horas e horas no Facebook!" No entanto, é exatamente isso que nós fazemos. Por quê? Depois do sucesso do método Sprint, do Google Ventures, e da experiência de design em produtos tecnológicos que estão por toda parte - do Gmail ao YouTube -, Jake Knapp e John Zeratsky passaram anos buscando maneiras de ajudar as pessoas a otimizar energia, concentração e tempo. Então reuniram as táticas mais eficientes em uma estrutura diária de quatro passos, para que qualquer pessoa seja capaz de esquematizar o próprio dia de maneira mais sistemática. Leitura obrigatória para qualquer um que já tenha pensado "E se meu dia tivesse pelo menos algumas horas a mais?", Faça tempo não é uma fórmula-padrão sobre produtividade. Tampouco propões soluções irreais, como jogar fora seu celular ou sair de todas as redes sociais ao mesmo tempo. Em vez disso, é um guia que proporciona pequenas mudanças na sua vida para que você se liberte da ocupação e da distração constantes e priorize o que é realmente importante na sua vida.

Holocausto Brasileiro - Daniela Arbex
Lançamento: 13/03/2019
Páginas: 280
Gênero: Não Ficção
Sinopse: No Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena, conhecido apenas por Colônia, ocorreu uma das maiores barbáries da história do Brasil. O centro recebia diariamente, além de pacientes com diagnóstico de doença mental, homossexuais, prostitutas, epiléticos, mães solteiras, meninas problemáticas, mulheres engravidadas pelos patrões, moças que haviam perdido a virgindade antes do casamento, mendigos, alcoólatras, melancólicos, tímidos e todo tipo de gente considerada fora dos padrões sociais. Essas pessoas foram maltratadas e mortas com o consentimento do Estado, médicos, funcionários e sociedade. Apesar das denúncias feitas a partir da década de 1960, mais de 60 mil internos morreram e um número incontável de vidas foi marcado de maneira irreversível. Daniela Arbex entrevistou ex-funcionários e sobreviventes para resgatar de maneira detalhada e emocionante as histórias de quem viveu de perto o horror perpetrado por uma instituição com um propósito de limpeza social comparável aos regimes mais abomináveis do século XX. Um relato essencial e um marco do jornalismo investigativo no país, relançado pela Intrínseca com novo projeto gráfico e posfácio inédito da autora.


Esses serão os lançamentos de março da Editora Intrínseca. Espero que vocês tenham se interessado por algum história, autor ou gênero. Dois desses livros serão resenhados nos próximos meses aqui no blog pela equipe do Cores.

Um beijo e paz no coraçãozinho de vocês! ✩

  1. Nossa que post surpreendente em, adorei seu post muito interessam, na verdade estou adorando navegar em seu site, pois aqui encontro vários artigos interessantes de se ler como este.
    Super Cap
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir