Os 5 Melhores de Outubro

22 de nov de 2018
Foto: Pinterest

Ei! Tudo bem?
Espero que sim :)

Quase final de Novembro e eu vim falar sobre os melhores de Outubro. Dessa vez não foi enrolação minha, eu só precisei esperar montar uma lista com cinco coisas, pois esses últimos meses além de corridos estão sendo muito complicados para mim, então não consegui ter contato com coisas novas ou rever outras para que eu pudesse sentar e conversar com vocês sobre elas.




[Filme] Juventudes Roubadas - James Kent

Vera Brittain (Alicia Vikander) relembra sua dura juventude durante a Primeira Guerra Mundial, quando, aos 17 anos, vivenciou a perda e o luto de seus amigos em seu ofício voluntário de enfermeira.

Eu sei que vocês já devem estar cansados de mim falando sobre Segunda Guerra Mundial, mas quero avisar que teremos postagens históricas ano que vem, o que inclui um especial Século XX por cinema, então se preparem. 

Juventudes Roubadas é baseado em um livro que é baseado em fatos reais, sim Vera Brittain existiu, o que emociona muito mais quem assisti o filme. O mais interessante do longa é que estamos falando sobre a Primeira Guerra Mundial, o que destoa bastante do que já conhecemos normalmente. Ademais, mesmo com o quê de guerra, essa não é uma história totalmente dramática, apesar da carga emocional do filme. E se você ainda quer entender um pouco do o que levou a Segunda Guerra Mundial e o motivo de muitos historiadores entenderem que não existiram duas grandes guerras, mas sim uma, esse filme é essencial para quem prefere a Sétima Arte a ler livros didáticos. 

[Filme] Venom - Ruben Fleischer

Eddie Brock (Tom Hardy) é um jornalista investigativo, que tem um quadro próprio em uma emissora local. Um dia, ele é escalado para entrevistar Carlton Drake (Riz Ahmed), o criador da Fundação Vida, que tem investido bastante em missões espaciais de forma a encontrar possíveis usos medicinais para a humanidade. Após acessar um documento sigiloso enviado à sua namorada, a advogada Anne Weying (Michelle Williams), Brock descobre que Drake tem feito experimentos científicos em humanos. Ele resolve denunciar esta situação durante a entrevista, o que faz com que seja demitido. Seis meses depois, o ainda desempregado Brock é procurado pela dra. Dora Skirth (Jenny Slate) com uma denúncia: Drake estaria usando simbiontes alienígenas em testes com humanos, muitos deles mortos como cobaias.

Desde muito pequena sofri influência da minha irmã e do meu pai no mundo dos quadrinhos da Marvel e da DC (o que não é o caso de Venom), assim adotei o Homem Aranha como meu herói pop favorito, o que me trouxe toda a sua bagagem junto. Sou das pessoas que afirma que a Sony criou personagens incríveis e que o Andrew Garfield teve a melhor atuação, então quando anunciaram Venom pela companhia meu coração parou e fico muito feliz em saber que minhas expectativas foram supridas.

[Filme] O Homem Duplicado - Denis Villeneuve

Um pacato professor de história descobre acidentalmente a existência de um sósia seu, um ator, quando assiste a um filme banal. Ele, então, resolve ir atrás de seu duplo, envolvendo sua namorada e a esposa dele, em uma trama de suspense que muda a vida a vida de todos os personagens.

Baseado no livro de José Saramago, esse é o típico filme que eu amo assistir, pois termino extremamente confusa e fico dias tentando solucionar todos os detalhes do filme, principalmente a aranha, que é quase protagonista do longa, mas é apenas uma grande metáfora que possui interpretações individuais. Caso alguém já tenha assistido, vamos discutir sobre a aranha, por favor! 

Já conhecia o livro e o filme, mas criei coragem para assistir por causa de uma indicação de uma pessoa muito querida e acabei viciando. Indico para todos que gostam de terminar uma história e começar a pensar como Sherlock, pois nesta obra isso será muito necessário.

[Filme] Bohemian Rhapsody - Bryan Singer

Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

Meu amor por Queen só não ultrapassa David Bowie que não ultrapassa U2, mas está em boa parte do meu coração. Assistir ao filme depois de passar uma vida de olho em documentários da banda me empolgou, porque apesar de muitos duvidarem do resultado eu estava bem esperançosa e acreditando que as coisas seriam reais. Não foram tão reais assim no final, muitos temas e momentos da banda foram alterados para que o drama ganhasse espaço e a Sétima Arte brilhasse. Entretanto, chorei, sorri e tenho certeza que todos os atores brilharam e toda a emoção foi passada de forma extraordinária. 

[Filme] O Rei do Show - Michael Gracey

De origem humilde e desde a infância sonhando com um mundo mágico, P.T. Barnum (Hugh Jackman) desafia as barreiras sociais se casando com a filha do patrão do pai e dá o pontapé inicial na realização de seu maior desejo abrindo uma espécie de museu de curiosidades. O empreendimento fracassa, mas ele logo vislumbra uma ousada saída: produzir um grande show estrelado por freaks, fraudes, bizarrices e rejeitados de todos os tipos.

Como vocês podem perceber, esse foi um ano em que eu estive constantemente sem tempo para o blog e muito perdida, então quando O Rei do Show lançou no início do ano e eu corri para assistir, não consegui ter tempo de escrever uma crítica sobre. Felizmente, a Telecine lançou esse mês o filme e eu pude reviver a magia do circo e dessa história maravilhosa. Era tudo o que eu queria e precisava assistir, um musical lindo, simples e que ganha o público por sua singularidade. 


Espero que vocês tenham se interessado em alguma indicação dos melhores de outubro, caso já tenham contato com algum me contem como foi a sensação. Ah! Semana que vem sai o melhores de novembro, espero todos.

Um beijo e paz no coraçãozinho de vocês! ✩

0 Comentários:

Postar um comentário