A Garota Do Orfanato Sombrio | Resenha

8 de set de 2018

Olá, pessoas! Tudo bem com vocês? 
Eu espero que sim! 

Mais um sabadão na área e com ele temos o que? Isso mesmo, uma resenha fresquinha aqui para vocês. Estou muito feliz pois finalmente depois de muito enrolar e procrastinar, voltei a pegar o ritmo com minhas leituras e, em agosto, li nada menos que 7 livros - um milagre mediante a caótica rotina do dia a dia. Pois bem, o livro de hoje foi minha última leitura do mês e fechou agosto com chave de ouro, com um quê de mistério e uma pitada de sobrenatural. O livro se chama A Garota do Orfanato Sombrio do Temple Matthews, que foi gentilmente cedido pela editora Jangada.

A Garota do Orfanato Sombrio - Temple Matthews
Título Original: Bad Girl Gone 
Ano de Publicação: 2018
Editora: Jangada
Gênero: Ficção, suspense, sobrenatural
Número de Páginas: 300
ISBN: 9788555391132
Sinopse: Echo Stone acorda suando frio num quarto escuro e desconhecido, sem saber exatamente como foi parar ali. Tentando entender a situação, ela descobre que aquele lugar sombrio é a “Casa do Meio”, um orfanato que abriga crianças e adolescentes. Só tem um problema: Echo não é órfã, seus pais estão vivos! Mas ninguém parece se importar com suas explicações e o único disposto a ajudá-la a fugir dali é Cole. Mas quando a garota consegue voltar pra casa o problema fica ainda pior: uma fita amarela da polícia indica que um crime horrível e violento aconteceu - seu próprio assassinato! Echo está morta e não sabe como isso aconteceu. Desesperada para ter sua vida de volta, ela inicia uma busca para resolver esse enigma e, à medida que cresce a lista de suspeitos, ela descobre que não é a garota boazinha que julgava ser...


Vocês sabem o sentimento que você tem ao pegar um livro, estar cercado de expectativas e ao finalmente ler perceber que nem é tudo isso? Agora sabem quando você acha que o livro será morno e sem graça, e de repente se transforma numa ótima e original história? É o caso de A Garota do Orfanato Sombrio. Acompanhamos a jovem Echo, que acorda em um lugar totalmente desconhecido, cercada de outros adolescentes dos quais ela nunca viu na vida e sem a menor memória do que pode ter acontecido à ela ou o motivo de ter parado em tal lugar. Aos poucos as lacunas vão sendo preenchidas e Echo descobre que ela está na Casa do Meio, um orfanato sombrio para crianças especiais. Como se já não fosse informação suficiente, Echo descobre que está morta. Sim, senhora e senhores: Ela é uma fantasma, assim como os outros "moradores" do local. Aos poucos, Echo descobre que tal lugar serve de abrigo para a alma de pessoas que morreram de maneira abrupta, geralmente assassinadas. Lá eles possuem a chance de enfrentarem seus assassinos para enfim conseguirem descansar. A questão é: Echo não se lembra de nada e junta com seus novos amigos, começam a investigar o mistério que ronda a morte da jovem.


O livro possui uma premissa bem diferente de tudo que li, ainda mais por ser uma tentativa de construção de um “thriller policial” com elementos já conhecidos do gênero Young Adult e confesso ter ficado surpreso com o desenrolar da história. Vejam bem, em uma rápida lida da sinopse, a história me pareceu quase que com um filme da sessão da tarde; bom, mas sem surpresas. Felizmente estava terrivelmente enganado e Matthew entrega uma história densa e forte, cheia de reviravoltas e suspense enquanto Echo e seus amigos buscam o verdadeiro motivo e  a identidade do assassino. 

A agilidade com que Matthew desenvolve a história é um ponto extremamente positivo para o livro, guiando o leitor por capítulos curtos e uma escrita prazerosa, sem exageros, firulas e qualquer coisa que pudesse distrair a atenção do leitor. Echo aos poucos vai descobrindo seus novos poderes e habilidades enquanto vai se acostumando com sua nova “condição de vida”, e chega a ser tão agradável ler que você quase se esquece que Echo foi assassinada e está atrás do homem que interrompeu sua vida. O livro mescla elementos de comédia e romance em meio ao mistério, mas sempre desenvolvidos de maneira pertinente e sob medida, sem cansar ou mudar o foco da narrativa.


Como toda obra tem sua moral e lições são tiradas de suas páginas, em A Garota do Orfanato Sombrio, Echo explora sentimentos como a raiva e a vingança, até onde ir para fazer justiça contra o homem que a matou? Ao mesmo tempo, presenciamos a dor do luto e a forma como os pais da jovem lidam com a morte da filha, reconstruindo suas vidas em meio ao caos e ao turbilhão de sentimentos que os assolam. 

Finalizo a leitura de A Garota Do Orfanato Sombrio com um sorriso nos lábios por ter sido uma obra que me surpreendeu apenas em aspectos positivos. Matthew quis criar uma história original e densa sem perder a leveza de uma vida que uma adolescente poderia ter; apesar de não ser uma boa história de suspense, visto que o livro não apresenta plot twists ou grandes reviravoltas em seu roteiro, o livro cumpre seu papel trazendo ótimos questionamentos e a grande reflexão de que, não importa quem (ou o que) você seja, você não é nada sem seus amigos.

Nota: 4/5
*Livro cedido em parceiria com a Editora Jangada*

Compre A Garota Do Orfanato Sombrio | Amazon | Saraiva | Submarino

Espero que tenham gostado da resenha e vejo vocês na próxima semana!



10 comentários:

  1. Oii Gabriel.
    Eu sei exatamente as duas situações que você colocou no inicio da resenha. Por isso fiquei bem curiosa com o livro em si pois parece ser bem interessante apesar de não ter a melhor das premissas. Além disso temas como raiva e vingança são meus favoritos a serem tratados.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jessica!

      O livro é realmente supreendente e original, além de levantar ótimos questionamentos. Espero que goste!

      Excluir
  2. Com certeza concordo com o termo original! Que enredo sras e srs! Nunca vi nada igual e fiquei super curiosa com esse desenrolar.
    Tb sou fã de capítulos curtos, acho que deixam a leitura mais fluida sim :)

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fui pego totalmente surpreso pela história do livro, uma leitura que vale totalmente a pena! Super recomendo.

      Excluir
  3. Olá...quando li o titulo desse livro pensei que ele fosse AQUELE LIVRO DE TERROR, mas no decorrer da sua resenha fui entendendo que não bem assim. Embora você disse que criou muitas expectativas antes de ler e quando começou a ler viu que não era nada daquilo que imaginava. Ainda bem que conseguiu finalizar a leitura feliz com um sorriso no rosto e que valeu a pena.
    Realmente vingança não é um sentimento bom, mas também precisamos entender que a família viveu um luto com a morte da filha.
    Gostei muuuito da história, seria sim um livro que leria.

    http://www.livrosemarshmallows.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quando peguei o livro pra ler, imaginava algo à lá Stephen King, foi muito legal ter visto a forma como a história se desenrolou para um propósito ainda maior. Uma ótima leitura!

      Excluir
  4. Não há nada melhor do que iniciar uma leitura sem expectativas e se deparar com um ótimo livro! Não conhecia essa obra, mas pelo que vc descreveu na sua resenha acho que eu iria curtir a leitura também ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Andy! Esses são meus livros favoritos da vida, amo ser pego de surpresa, ainda mais por um conteúdo tão original!

      Excluir
  5. Oi Gabriel! A melhor coisa é ser surpreendido por um livro quando você não espera muita coisa dele. Já vi algumas pessoas falando sobre esse livro pelo bookstagram, e aparentemente, ele vem agradando bastante. A premissa por si só me deixou muito curiosa! Livro adicionado na wishlist com sucesso! Adorei, gosto de ler livros desse gênero quando a ressaca literária bate na porta, rs. Ótima resenha, beijos :)

    http://abducaoliteraria.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Gisele, obrigado por seu comentário, fico feliz que tenha curtido a resenha. Que ótima notíica saber que o livro tem agradado a todos, é realmente uma ótima leitura, recomendo!

      Bom final de semana!

      Excluir