Verdade ou Desafio? | Crítica

12 de jul de 2018





E aí, pessoal, como estão todos? Espero que muito bem. Hoje vim falar sobre um filme que assisti recentemente chamado “Verdade ou Desafio” (Truth or Dare) do diretor Jeff Wadlow.

O filme promete brincar com o famoso jogo da nossa infância em uma trama muito mais densa voltada para o sobrenatural. Mas será que realmente vale a pena assistir? O filme realmente cumpre o que promete? É o que você confere agora.

Verdade Ou Desafio?
Título Original: Truth Or Dare?
Data De Lançamento: 3 de maio de 2018
Duração: 1h40min
Direção: Jeff Wadlow
Gênero: Terror, Thriller, Suspense
Nacionalidade: Estados Unidos da América
Sinopse: Olivia e seu grupo de amigos de férias no México são convencidos a brincar de "Verdade ou Desafio", em um prédio em ruínas, pelo misterioso Carter. Ao passar a maldição para os recém-conhecidos, Carter alerta o grupo sobre os riscos e regras do jogo, mas não é levado a sério até que essa presença demoníaca começa a assombrar os participantes — encurralados em uma trama de chantagens e perigos que parece conduzi-los a uma única saída: a morte.



Como podemos ver acima, o filme possui todos os grandes e consagrados clichês dos filmes do gênero, apostando em uma vibe das obras dos anos 80 ou 90 em um roteiro que, apesar de inovador, não surpreende ou causa medo, mas se torna um filme divertido.

Após o grupo de Olívia conhecer um estranho sujeito em um dos bares na cidade, eles resolvem ir até os escombros de uma igreja no meio do nada para brincar de verdade ou desafio. (Quem nunca, não é mesmo?) O problema que chegando até o local, Carter revela para os demais que os participantes do jogo devem sempre dizer a verdade ou cumprir os desafios propostos, caso contrário algo terrível aconteceria com eles. É claro, nenhum deles acreditou e eles voltam para casa. É a partir daí que a coisa começa a ficar tensa: De acordo com a sequência dos participantes no jogo, eles são atormentados por visões um tanto quanto macabras convidando-os a participar do desafio. Logo após a morte do primeiro personagem, começa uma luta contra o relógio para sobreviver e encontrar uma forma de interromper o macabro jogo.


A ideia de colocar elementos sobrenaturais em meio ao roteiro foi bem interessante, trouxe um diferencial para a trama, porém, o filme peca em abusar das já conhecidas “jump scares” e mortes sangrentas ao estilo pânico e o clássico Premonição. Durante seus quase 120 minutos, Verdade ou Desafio possui um ritmo linear, bem demarcado e previsível, ou seja, de pouco impacto visual, uma vez que o público é capaz de identificar os momentos em que as mortes irão acontecer.



Além de uma pegada vanguardista, o filme é totalmente focado no público adolescente e, como reflexo, seu elenco é recheado de nomes conhecidos pelo público, como Lucy Hale (Pretty Little Liars) que interpreta a protagonista Olívia e Tyler Posey (Teen Wolf) vivendo o namorado da melhor amiga de Olivia, Lucas. Falando do elenco em si, é visível a falta de entrosamento e química entre personagens. Boa parte dos amigos que compõem o grupo são fracos e possui histórias sem graça e genéricas, com exceção de Violett Beane que dá vida a Markie, que de longe possui a melhor história entre os personagens, lutando para lidar com o recente suicídio do pai. Tal gancho é utilizado de maneira eficiente pelo jogo para torturá-la. A atuação de Violett é regular e convincente e mesmo que a personagem possua 0 de carisma, acabamos nos afeiçoando a ela. (Confesso, estava torcendo pra ela no final).

Em suma, Truth Or Dare é repleto de cenas bobas e superficiais, como as que narram alguns eventos do passado de Olívia, deturpando um pouco a imagem da personagem. O destaque do filme vai para o desfecho que Jeff criou para a obra, optando pela primeira vez em fugir do óbvio e apresentar um final original e inesperado, mantendo algumas pontas soltas para uma possível continuação, mas encerrando o longa de maneira correta e coesa.

Como um grande fã do gênero não caracterizo Verdade ou Desafio como um filme de terror, no máximo, o classificaria como um suspense adolescente eficiente. O filme possui suas falhas e furos no roteiro e na construção do enredo que guia a história, porém, possui alguns pontos positivos que devem ser levados em consideração na hora de assisti-lo, sendo, num geral, um filme bem divertido e imersivo. Definitivamente não é um filme que irá marcar uma geração e ser lembrados por anos e anos, mas se você busca uma obra excêntrica e diferente, esse é seu filme. E aí, o que você escolhe? Verdade ou Desafio?


Nota: 3,5/5,0 


8 comentários:

  1. Oii Gabriel.
    Eu gosto bastante dessas narrativas que fazem os filmes fugirem daquilo que é comum. Ir além do normal é algo que poucos roteirista fazem e quando o fazem não é nada bem.
    O fato de terem cenas de pouco impacto visual não causaria nada negativo, pois gosto de simplicidade e foco na historia, então talvez a previsibilidade geral fosse um problema para mim.
    Contudo, ainda sim eu gostei bastante da história. Talvez assista o filme em breve.
    Beijos.

    Blog: fanficção.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jessica!
      É uma história bem interessante e original, o diretor fez um bom trabalho. Mesmo não sendo lá essas coisas, é uma boa ferramenta de diversão.

      Depois conta pra gente o que achou!

      Grande beijo e bom final de semana!

      Excluir
  2. Oie

    Eu assisti recentemente esse filme e como gosto muito desse estilo meio Pânico e Premonição, gostei e até me diverti para falar a verdade, rs
    Gostei da crítica, foi da mesma opinião do meu marido.
    De um modo geral é um filme bonzinho, mas sem grandes impactos.
    Parabéns pelo post!!

    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?

      Sim, é um filme bem divertido, com certeza vale a pena assistir, apesar de não ser lá uma obra prima! hahahah

      Muito obrigado por seu comentário, fico feliz que tenha gostado da resenha!

      Bom final de semana, Fernanda.

      Excluir
  3. Olá, Gabriel! Achei engraçado que, à medida que você foi apresentando a premissa, eu logo me lembrei de Premonição e Pânico, filmes icônicos, mas que tiveram sua época. Eu não conhecia esse filme ainda, depois de conferir o trailer e a sua resenha, mesmo com as ressalvas, fiquei interessada em assistir hahaha. Sempre tem aqueles filmes mais despretenciosos, que a gente gosta de assistir para não pensar em muita coisa, apenas pelo entretenimento, né? Por isso gostei muito da indicação. Ótima resenha, beijos :)

    http://www.abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gisele, tudo bem com você?

      Logo que assisti ao filme percebi as referências, principalmente no caso de Premonição.

      Fico feliz que tenha gostado da resenha e depois me conta aqui o que achou do filme depois de assitir.

      Grande beijo para ti e boa semana!

      Excluir
  4. Oi, tudo bem ?

    Assisti esse filme mês passado e acho muito bom encontrar uma resenha dele, para saber o que a outra pessoa também achou e etc. Gostei bastante da sua resenha, o seu ponto de vista está correto e muita gente achou o mesmo, as vezes o trailer acaba sendo mais intenso que o filme e sobre o final tem muitos outros filmes que acabam assim e com garantia zero de que teve um bom encerramento. A parte sobrenatural tinha muito para render, foi uma história massa e que quando passada para o grupo atual que estava duvidando ainda do jogo ficou um pouco desvalorizada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?

      Fico feliz que tenha gostado da resenha, eu também gosto sempre de ver algum texto sobre algum livro, série ou filme que tenha tido contato recentemente.

      A história de fato era muito interessante, mas acbou deixando a desejar. Uma pena!

      Obrigado por seu comentário e bom final de semana.

      Grande beijo.

      Excluir