Toda Luz Que Não Podemos Ver | Resenha

9 de jul de 2018

Olá, senhoras e senhores, como estamos hoje? 
Espero que muito bem. 

Gabriel mais uma vez invadindo o site, porém, dessa vez, trago novidades! Durante esses meses vocês puderam acompanhar alguns dos meus textos no site em forma de uma parceria entre 365 Cores e +Reviews, mas fui convidado por Cecília a fazer parte do Cores de forma interina, uma espécie de colaborador em "full time". Não preciso dizer que prontamente aceitei o convite e estou muito feliz de fazer parte desse projeto tão bacana. Espero que possamos construir uma relação muito legal agora que irão me ver mais vezes por aqui, tenho planos de trazer conteúdos diversificados para vocês, tem para todo gosto!

Para marcar minha estreia, escolhi o livro Toda Luz Que Não Podemos Ver, do Anthony Doerr para falar aqui com vocês um pouquinho, um livro extremamente especial e que marcou de uma forma positiva.


Toda Luz Que Não Podemos Ver - Anthony Doerr 

Sinopse: Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu.Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial. Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.



Páginas: 528 | Autor(a): Anthony Doerr | Editora: Editora Intrínseca | Gênero: Romance | ISBN: 9788580576979


Sabem aquele sentimento quando você visita uma livraria e se encanta pelo livro sem ao menos ter a menor ideia sobre o que se trata? Então, esse foi o caso de Toda Luz Que Não Podemos Ver. O nome me chamou muita atenção e juntamente com essa capa linda eu decidi a comprar o livro. Ao ler a sinopse e ver que o livro se ambienta na Segunda Guerra Mundial, foi tiro e queda. Um belo dia, ao arrumar minha estante acabei o encontrando (ainda embalado) e resolvi mergulhar em sua história e o primeiro sentimento que tive foi de arrependimento por ainda não tê-lo lido anteriormente.


Como vimos acima, a história utiliza como narrativa a Segunda Guerra Mundial para acompanhar a história de Marie-Laurie, uma menina francesa que após sofrer uma doença, se torna cega aos 6 anos de idade. Seu pai que trabalha no Museu de História Natural de Paris, visando uma maior independência da filha, resolve construir uma maquete da cidade que ela utiliza para conseguir se locomover e conhecer melhor a cidade que vivem. Ao mesmo tempo, também somos apresentados ao jovem alemão Werner que mora em um orfanato com sua irmã e, após demonstrar uma excelente habilidade mecânica, é convocado pelo exército a fazer parte da juventude hitlerista.

O livro intercala capítulos entre os dois protagonistas enquanto a guerra vai se desenvolvendo e o conflito se intensificando. Após uma ameaça iminente de um ataque alemão à Cidade Luz, o pai de Marie resolve se abrigar em uma cidade no interior do país chamado de Saint Malo, indo morar com um tio distante, sobrevivente da última guerra e cheio de sequelas. 

Falando da narrativa do livro em si, os capítulos são todos construídos de uma maneira muito rápida e fluída e quase sempre são curtos e ocupam poucas páginas, o que contribui para você ler o livro por horas sem se cansar, enquanto a história se intercala entre os personagens principais. Como disse, a temática do livro é extremamente atrativa e a história se torna envolvente e cativante, logo é impossível largar de lado. A construção temporal do livro é um pouco confusa, pois o livro é narrado em dois momentos distintos e os capítulos passeiam entre as épocas sem uma maneira ordenada que pode causar um nó na cabeça dos leitores mais distraídos, porém, você facilmente se acostuma com o ritmo e deixa de ser um problema.

Além da obra possuir um bom plano de fundo, todos os personagens são muito interessantes de serem acompanhados, o autor soube aproveitar muito bem a particularidade de cada um deles, onde é impossível não se apegar. Marie possui um temperamento forte e curioso, mas ao mesmo tempo, é uma personagem extremamente doce e carinhosa. Já Werner é mais objetivo e sucinto, trazendo um equilíbrio perfeito entre ambos os protagonistas.

O livro em si possui uma pitada de suspense e mistério, uma vez que o pai de Marie carrega um tesouro extremamente valioso que foi confiado à ele pelo curador do museu em que trabalhava, é uma das peças chaves do livro. Não posso falar muito a respeito, pois não quero dar spoilers pra você, mas é um diferencial para a história. É claro, ao se tratar de uma obra ambientada em um período histórico riquíssimo como a Segunda Guerra, temos alguns capítulos quase didáticos narrando os conflitos, contudo os mesmos foram escritos de maneira leve e pertinentes à história, sem deixar leitor algum cansado ou entediado. 

A história toda vai se desenvolvendo e não prepara você para o final, um dos mais bonitos e significativos que já li diante dessa minha jornada como leitor. Alguns pontos do livro, em minha opinião, foram pouco aproveitados e acredito que o autor tenha seguido para o caminho mais fácil diante dos acontecimentos, porém, é uma experiência linda ler Toda Luz Que Não Podemos Ver, um livro riquíssimo e impecável do início ao fim, com uma história espetacular, personagens extremamente cativantes e um final emocionante.

"Abram os olhos e vejam o máximo que puderem antes que eles se fechem para sempre."

Nota: 4/5 ♥


Compre Toda Luz Que Não Podemos Ver | Submarino | Amazon




Espero que tenham gostado da resenha e não esqueçam de deixar seu comentário. Nos vemos qualquer dia desses por aí! ♥


16 comentários:

  1. Oii Gabriel.
    Gostei bastante da sua resenha. Engraçado é que volta e meia eu também vejo esse livro no insta e blogs e o que te atraiu também o faz comigo: a capa e o título super criativo.
    Mas agora que realmente parei para entender a história, percebo que é o tipo de livro que chega para marcar o leitor. O ponto de partida e a finalização parecem espetaculares.
    Fiquei apaixonada.
    Beijos.


    Blog: fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jessica! Primeiramente, muito obrigado por seu comentário, fico extremamente feliz que tenha gostado da resenha!

      É um livro que, definitivamente, vale a pena ser lido, ainda mais pelas lições que tiramos do mesmo.

      Grande beijo!

      Excluir
  2. Oie

    A capa desse livro é maravilhosa, eu também ficaria encantada!
    E fiquei mais encantada com sua resenha e com todos os aspectos que você levantou sobre o livro, e ainda mais fiquei curiosa com esse final. Gosto de leituras que mexem com a gente dessa forma.
    Já vou levar a dica e esse eu quero ler o mais breve.

    bjs
    Fernanda

    ResponderExcluir
  3. Eeeei, Fernanda!

    Sim, a capa e o título são maravilhosos demais, mas fiquei ainda mais feliz pelo conteúdo do livro ser tão espetacular quanto o exterior do mesmo, contudo, o final de fato te coloca no chão rolando em posição fetal! hahahaha

    Bom final de semana, Fê!

    ResponderExcluir
  4. Olá, sou apaixonada por histórias que tem como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial, comprei um box com 4 livros e mais dois separados e não li nenhum ainda, nem retirei do plástico rs. Espero ler brevemente. Ah, e com certeza esse já vai para a minha lista também. Já gostei pelos capítulos serem quase didáticos, isso é bom. Bjus e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Com certeza é um dos meus temas favoritos que me chamam atenção quase que automaticamente.

      Aceito recomendações, viu? E espero que também gostei da leitura tanto quanto eu gostei!

      Boa semana.

      Excluir
  5. Oi Gabriel! Boa sorte nessa sua nova fase com o blog. Estou ansiosa para conferir mais postagens sua.
    Confesso que eu evitava histórias ambientadas na segunda guerra mundial, porque me angustiavam muito. Mas ainda bem que isso mudou de uns tempos para cá. Estou não só conseguindo encarar, como fascinada por essas histórias e o que elas representam. Apesar de já ter visto muito desse livro por aí, ainda não tinha me concentrado em sua premissa e achei incrível. Quero pra ontem! Adorei a resenha, beijos <3

    http://www.abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gisele!

      Muito obrigado, espero sempre ver um comentário seu por aqui!

      Eu entendo o seu sentimento, apesar de ser um período históricamente rico, é bem difícil ler sobre essas coisas, até porque ainda é algo bem recenete, não é?

      Mas o livro em si é maravilhoso e espero que você também curta a leitura. Grande beijo! ♥

      Excluir
  6. Olá Gabriel, boa sorte na sua fase full time no blog. Eu adorei conhecer mais sobre esse livro e siiiim já passei por isso de me apaixonar por um livro sem ao menos saber do que se trata e também já guardei um livro e quando finalmente fui ler fiquei pasma e arrependida por não ter lido ele antes. XDXD

    Você me conquistou com sua resenha, adorei a premissa e ambientação dessa história, e fiquei satisfeita em saber que o livro possui capítulos curtos e fluidos. Outro ponto que me cativou é saber que tem suspense e mistério, o livro já me ganhou aí. <3

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elo! Tudo bem com você?
      Primeiramente gostaria de agradecer as boas vindas, espero sempre ver algum comentário seu por aqui e que possamos contribuir muito com nossas leituras!

      Que bom que você entende o meu sentimento. Acho que para os leitores compulsivos, se esquecer de algum livro que comprou é algo quase rotineiro, não é?! Hahahahahaah

      E fico extremamente feliz que tenha gostado da resenha e da história, espero mesmo que você leia e ame esse livro tanto quanto eu.

      Grande beijo para ti e ótima semana!

      Excluir
  7. Que linda resenha! Tb curto muito romances com essa pegada histórica e acho comum a gente se confundir um pouco com narrativas que intercalam tempos, mas a gente acostuma logo e eu gosto sabia? acho que ganhamos mais detalhes!
    É uma capa bem chamativa, eu tb quero muito ler!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eiiii, muito obrigado, fico feliz que tenha gostado da resenha, me empenhei ao máximo para demonstrar pra vocês o quão especial essa leitura é.

      Sim, rapidamente você consegue se acostumar com o ritmo do livro e também gosto desse tipo de leitura. Vários pontos de vistas enriquecem a narrativa.

      Otima semana!

      Excluir
  8. Olá amore!
    Que resenha maravilhosa! Quando vi a capa e sinopse do livro pela primeira vez não tive muita vontade de ler... Procurei várias resenhas, mas a sua foi a que mais sintetizou de maneira positiva o livro! Parabéns! Coloquei ele na minha TBR =D

    Um beijo!
    www.resenhabarata.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline! Tudo bem?

      Eu realmente acho que uma resenha é capaz de cativar ou desanimar um leitor, então queria despertar em vocês o mesmo carinho que senti por essa história. Fico feliz que tenha gostado, espero te ver por aqui e ótimas leituras para ti.

      Grande beijo!

      Excluir
  9. Oi, tudo bem ?

    Já tinha ouvido falar do livro,mas nunca parado para ler do que se trata então sua resenha foi uma grata surpresa. Gostei bastante da proposta do livro e capa, ambas estão igualmente atrativas. Seu ponto de vista reforçou bem o quanto a obra é uma ótima dica de leitura, que nos emociona e meche com os leitores .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo sim e você?

      De fato o título e a capa chamam muita atenção, mas nada é tão especial quanto a história em seu interior!

      Lindo demais! ♥

      Excluir