É Assim Que Acaba | Resenha

21 de jul de 2018

Olá, pessoas! Tudo bem com vocês? Eu estou muito bem!

Hoje vim falar sobre um livro que marca minha primeira leitura de Colleen Hoover, uma escritora até bem famosa e com obras de sucesso, mas que até então nunca havia tido contado. Devo dizer que fiquei extremamente apaixonado pela escrita e pela história contada em É Assim Que Acaba, lançado em 2018 pela Galera Record. 

É Assim Que Acaba - Collen Hoover 

Sinopse: Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.



Paginas: 238 | Autor(a): Collen Hover | Editora: Galera Record | Gênero: Romance 

Como todo bom leitor que se prese, sigo diversos sites e canais no Youtube voltado para esse fascinante mundo literário que somos apaixonados. Em minha opinião, é a melhor maneira de conhecermos novas obras, autores e mergulharmos em histórias que fogem da nossa zona de conforto. Já havia lido textos e visto vídeos a respeito de Collen e do quanto as pessoas gostavam dela, de suas histórias e de sua escrita, porém nunca haviam despertado o interesse de conhecer melhor suas obras por simplesmente saírem do gênero favorito que é suspense e mistério. Ao ler a sinopse de É Assim que Acaba, a primeira impressão que tive era de um romance ao estilo Nicholas Sparks que, apesar de ser bons e se tornaram best sellers, não despertam minha curiosidade, contudo sentia que precisava dar uma chance à autora. Por que não começar pelo novo livro, não é mesmo?

Diante de algumas pesquisas voltadas diretamente para o livro que fiz e pela sinopse oficial, não  parecia ser uma história que fosse me prender e me fazer desligar o celular para não ser incomodado enquanto lia, porém, mesmo torcendo o nariz, fui com o objetivo claro de adquiri-lo na livraria da minha cidade, e assim o fiz. Em um primeiro momento, a história realmente me parecia rasa e superficial em que iria contar basicamente uma história de amor dos tempos modernos. O livro se inicia após o funeral do pai de Lily e narra o primeiro encontro com o outro protagonista da história, o neurocirurgião Ryley. Já imaginava que vinha pela frente mais um romance farofa! (Me perdoem pelo termo).

"Não existe essa coisa de pessoas ruins. Somos todos apenas pessoas que as vezes fazem coisas ruins."

Falando de termos técnicos do livro, me encantei pela maneira como Hoover escreve e guia a narrativa, com frases bem escritas, vocabulário adequado e coesão com a história. O livro nesse aspecto é impecável do início ao fim, e em momento algum me senti entediado ou cansado com a narrativa. Tenho a impressão que mesmo que a história não atingisse um outro patamar e fosse apenas um romance eu o leria até o final justamente por esses motivos.

Mas voltando a falar da história, Lily é uma mulher forte e indepedente que, apesar de formada em marketing, possui o sonho de abrir uma floricultura. Em busca do seu sonho Lily sai de sua pequena cidade natal no Maine para viver em Boston a fim de realizar seu grande sonho. Como já citei, após o funeral do seu pai, Lily se encontra com Ryley de uma maneira casual, ambos trocam algumas confidências a respeito dos seus passados pois acreditavam que nunca mais iriam se ver. Após o estranho encontro e uma emergência no hospital que Ryley trabalha, os estranhos se despedem e a vida segue seu rumo normal.

Alguns meses se passam e Lily com o dinheiro da herança abre sua tão sonhada floricultura. Já no primeiro dia, ela conhece Allysa que, apesar de rica, procura um emprego para ocupar seu tempo. Lily resolve contratá-la e rapidamente se tornam grandes amigas. O que Lily realmente não espera é que Alyssa é irmã de Ryle e, mesmo tendo se passado meses desde o encontro casual de ambos em um telhado, a atração e o desejo entre eles permanecem o mesmo. É inevitável que o relacionamento entre eles ocorra e Lily se sente vivendo em um conto de fadas, com seu emprego, marido e família perfeitos. É aí que a história muda e é revelado o verdadeiro objetivo de É Assim Que Acaba.

Desde o início do livro, a autora nos mostra que o relacionamento entre Lily e seu pai não é muito bom. Em algumas passagens, Lily narra o ódio que sentia por seu progenitor pela forma como ele tratava sua esposa. Após a morte dele, a mãe de Lily vende sua antiga casa para comprar uma menor e mais próxima da filha e algumas de suas antigas coisas são entregues de volta à protagonista que encontra seus antigos diários escritos em formas de cartas para a apresentadora americana Ellen Degeners, contando boa parte de sua infância e como era crescer em um lar em que o pai violentava e batia em sua mãe quase que diariamente. Collen dá um banho de escrita e se torna extremamente agoniante ler tais relatos, uma vez que se parecem muito crus e vívidos, quase como se ela de fato tivesse testemunhado as agressões. Por várias vezes eu precisava interromper a leitura e pegar um ar, porque você acaba se identificando com a história, mesmo que tal coisa nunca tivesse acontecido comigo de fato. 

Não quero entrar em muitos detalhes a respeito da história pois iria arruinar a experiência de vocês caso se interessem em ler o livro, mas a relação dos sonhos entre Lily e Ryley começa a se transformar em um pesadelo e a personagem precisa escolher entre fazer o que é certo ou ignorar tudo em nome do amor que sente por ele. Algumas passagens são extremamente pesadas e a leitura fica densa conforme vamos mergulhando em um ambiente claustrofóbico criado pela mente da personagem em busca de uma solução. Mais uma vez, a escrita eficiente de Colleen entra em cena de maneira imersiva e competente enquanto a história se desenvolve.

Pude perceber uma mudança muito grande em meu modo de pensar a respeito de casos de violêcia doméstica em que as mulheres perdoam seus maridos mesmo após tais agressões. O livro propõe uma grande reflexão a respeito sobre o que é ser culpado e o principal de tudo: Aprender a não julgar uma pessoa que está passando por tal situação, porque existem muitas coisas além do "Ela pode sair de casa a hora que quiser e recomeçar sua vida."

"Só porque uma pessoa te machuca não significa que podemos simplesmente parar de ama-la. Não são as ações de uma pessoa que nos machuca. É o amor. Se não tem amor ligado a ação, a dor seria um pouco mais fácil de aguentar."

Acho que a respeito da história é tudo que posso e gostaria de dizer para vocês, pois como disse, acho que é importante que as pessoas sintam os baques que a narrativa dá em você. Em momento algum esperei que a história fosse tomar esse rumo e a forma como Colleen guia seu leitor entre as páginas é totalmente impressionante.

"Todas as pessoas cometem erros. O que determina nosso caráter é se transformamos esses erros em lições, ou não."

Voltando a falar dos personagens em si, Alyssa é, definitivamente, a melhor peça do livro, com seu bom humor e ídole solidária, traz tons mais coloridos para uma história tão obscura. Ela e Marshall, seu marido, são personagens carismáticos e cativantes, assim como Atlas, um fantasma do passado de Lily que somos apresentados através da leitura de seus diários.

É Assim que Acaba marca minha estreia como leitor de Colleen e posso dizer: Já virei um fã. Existem outros livros dela que gostaria de ler e já estão nas minhas listas de aquisições futuras. Pelo que pude pesquisar os demais livros seguem o mesmo estilo e narrativa, trazendo temas pertinentes que devemos discutir em sociedade.

Citando como ponto negativo gostaria de destacar a forma como os relacionamentos foram conduzidos no livro. Os mesmos quase acontecem de forma automática e platônica, o que me soa artificial e forçado para a história, mas esse detalhe é facilmente mascarado por uma história tão envolvente e boa, mas ao meu ver, se os relacionamentos fossem apresentados de maneira mais linear como o que aconteceu entre Lily e Atlas, a narrativa se tornaria ainda mais interessante, porém, vejo que pode ser uma técnica da autora para não perder tempos e páginas desnecessárias para alongar uma história que só serve como epílogo para o grande objetivo do livro. 

Ao final do livro, existe uma nota da autora, porém, recomendo que vocês a leiam somente após terem finalizado o livro. Essa nota é diretamente ligada à história e muito pessoal, conta a respeito das motivações de Collen que a levou a escrever essa narrativa. 

Finalizo o livro com uma sensação maravilhosa por ter sido surpreendido por essa história cheia de ensinamentos, reflexões e quebras de padrões que repetimos automaticamente sem nos darmos conta do que realmente acontece.
 
Nota: 5/5 ♥

Compre É Assim Que Acaba | Submarino | Amazon


 

14 comentários:

  1. Oii Gabriel.
    Eu quero ler mais livros da CoHo mas pretendo fazer isso na ordem cronológica que foram lançados. Ou seja, vou demorar bastante a ler esse porque só li o primeiro de Métrica da autora.
    Gostei bastante da proposta da obra. Livros que falam sobre assuntos sérios sempre entram para meus favoritos.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jessica! Pois é, infelizmente acabei começando pelo mais recente, mas já tenho em mãos outro livro da autora chamado "Tarde Demais", e pelo que pude perceber, irá seguir o mesmo estilo de É Assim que Acaba.

      Boa semana!

      Excluir
  2. Oie!!

    Eu também tinha a maior curiosidade em ler algum livro da CoHo de tanto que vejo só elogios e recentemente eu li. O livro foi o Tarde Demais, só que ela fala no início que esse livro é um pouco diferente dos outros, por isso quero ler algum outro.
    É assim que acaba está na minha lista e espero ler em breve. Gostei de suas impressões e acho que vou curtir a história sim.
    E não vou ler a nota da autora!!

    bjs
    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eii, Fernanda!

      Sim, a autora é super elogiada e comentada pelo mundo literário, ainda bem que li, foi uma grata surpresa. Estou com meu exemplar de Tarde Demais em mãos e será minha próxima leitura.

      Espero que goste de É Assim que Acaba e depois conta aqui pra gente o que achou!

      Excluir
  3. Miga, tinha a mesma impressão que vc! Que o livro não valia leitura!
    Mas tu mudou minha opinião! quero ler!! hahaha
    Vejo que a escrita e a problemática serão os pontos chave!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, que bom que gostou da resenha! É um livro que não dava nada por ele, mas que baita história!

      Excluir
  4. Oi,tudo bem ?

    Confesso que já tinha visto esse livros em sites e já tive indicações dele, mas não me senti atraída, então essa resenha me surpreendeu. me mostrou bem seu ponto de vista, pude conhecer a sinopse e um pouco do que ele se trata então mudou a visão que eu tinha da obra. Com toda certeza é uma ótima dica de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo sim e você?

      Felizmente a vida tem dessas coisas, né? Peguei o livro através de um desafio, não estava muito animado, mas a cada página, eu fui me envolvendo com a história que é impossível de largar. Acabei de encomendar outros livros da autora, espero trazer mais resenhas como essas aqui pra vocês.

      Excluir
  5. Oi Gabriel! Bem-vindo ao mundo da sofrência, mais conhecida como Colleen Hoover. Como essa mulher gosta de fazer a gente sofrer! Haha. Li esse livro semana passada, acredita? Estava prestes a entrar numa ressaca literária, daí li ele em 3 dias! Por isso concordo, a narrativa da CoHo é ótima, conduz a trama com muita facilidade. Apesar de ter gostado bastante desse livro, tive algumas ressalvas, então ele não está entre os meus favoritos da autora, que são Métrica e Talvez um dia. Aliás, super recomendo os dois. Entrei na história de É assim que acaba sem saber nada sobre ela, e acabei me chocando bastante durante a leitura :( Enfim, ótima resenha, parabéns. Beijos,

    http://www.abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gisele! Primeiramente, muito obrigado pelas boas vindas, já fiquei no chão com essa leitura, não sei o que irá me aguardar nos próximos livros da autora Hahahahah. Aliás, eu acabei de encomendar Tarde Demais, vi no mesmo canal que peguei a indicação de É Assim que Acaba que a história consegue ser ainda mais envolvente. Espero gostar e trazer um texto novo aqui pra vocês.

      Que bom que já leu, podemos falar sobre! Por ainda ser muito recente, muitas pessoas ainda não tiveram contato com a história e EU PRECISO FALAR SOBRE!!! Hahahahahah

      Fico feliz que tenha gostado da resenha!

      Grande beijo.

      Excluir
  6. Ei, Gabriel, tudo bem?
    Confesso que ainda não li os livros dessa autora também, apesar de querer muito. É maravilhoso quando um livros nos surpreende assim, né? E ainda mais quando trata de temas tão realistas como a violência doméstica, amo isso na literatura, esse poder de não só nos entreter, mas de nos ensinar e de nos levar a refletir sobre determinadas situações.
    Amei demais sua resenha e suas considerações sobre o livro, com certeza vai pra lista. Um abraço.
    https://eusouumpoucodecadalivroqueli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Mirelle, tudo sim e você?

      Totalmente, sou muito aberto quanto à livros e autores e mesmo que num primeiro momento eu não me sinta conectado com a história, fiquei muito feliz por ter insistido e lido, gostei muito das discussões levantadas pelo livro.

      Muito obrigado por seu comentário e fico extremamente feliz que tenha gostado da resenha, estou me esforçando ao máximo para trazer um conteúdo legal pra vocês! :)

      Excluir
  7. Uau, adorei ler tua resenha. Também não tenho nenhuma experiência com essa autora, mas assim como você, já li muito sobre ela por aí. Muita gente a indica, mas ainda não tinha tido um real interesse, tenho curiosidade, mas fujo de dramas, e todo mundo fala que ela destrói o leitor. Mas sua resenha me deixou instigada a ler, porque me trouxe novos pontos de vistas. Adorei as reflexões e a premissa desta história, talvez comece por ela também.

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elo, tudo bem?

      Muito obrigado por seu comentário, fico feliz que tenha gostado da resenha. E sim, o livro acaba com você e, aparentemente eu gostei, porque acabei de encomendar outras obras da autora, vamos ver como vai ser essa experiência!

      Mas de verdade, vale muito a pena!

      Beijos!

      Excluir