Motivos para assistir The End of The F***ing World

26 de fev de 2018

Oi gente, tudo bem com vocês? Por aqui está tudo certo! Bom, essa é a minha segunda postagem aqui no blog e se você não viu a postagem do mês passado, pode clicar aqui, eu falei um pouco sobre uma série incrível, The Handmaid's Tale. 

Mas vamos ao post de hoje! The End of The F***ing World é uma série inglesa do Channel 4 (o mesmo das primeiras temporadas de Black Mirror), que chegou à Netflix em 5 de janeiro, e basicamente acompanha a jornada de dois jovens de 17 anos, James e Alyssa, após fugirem de casa juntos e enfrentarem muitas situações pouco convencionais. A série tem 8 episódios de mais ou menos 25 minutos e foi baseada na história em quadrinhos de Charles S. Forsman


Alex Lawther (sim, o garoto daquele episódio de Black Mirror) interpreta James, um garoto introspectivo e apático que vive com o pai. Ele se autodenomina um psicopata. Já matou uma série de animais e inclusive colocou a mão em uma fritadeira quando era criança para "se fazer sentir algo". James se encontra em um momento em que tem a necessidade de matar "algo maior" e então ele começa a planejar o seu primeiro assassinato.
Alyssa é a típica garota revoltada que tenta ao máximo irritar todos a sua volta. Sua falta de pudor e sua espontaneidade podem causar certo estranhamento ao espectador, já que não estamos acostumados com esse tipo de comportamento. Ela é interpretada por Jessica Barden, que já apareceu em filmes como The Lobster e Hanna.

Quando os dois se encontram, eles veem um no outro possíveis soluções para seus próprios conflitos. E aí tudo começa.

Li muitos comentários negativos sobre a série por aí na internet e preciso dizer que eles passam bem longe da minha opinião. Eu adorei a série! Assisti todos os episódios durante uma tarde e posso dizer que terminei prendendo a respiração. Vou falar um pouco sobre alguns pontos que me fizeram gostar tanto.

Os personagens

James e Alyssa são personagens extremamente complicados, pois ambos carregam uma história difícil por trás, que acaba moldando a personalidade de cada um. Tendo isso em vista, acredito que eles foram muito bem construídos, individualmente falando e também a relação deles. As suas ações tinham motivos, mesmo que nem eles soubessem naquele momento o que os motivava. É interessante também ver a evolução deles ao longo dos episódios, como os acontecimentos os mudaram e mudaram suas convicções. Com James e Alyssa, conseguimos ver como determinadas coisas afetam uma pessoa, como a morte, o abandono e o abuso.


Os dois jovens, à princípio um tanto distante de nós, aos poucos vão nos conquistando e conseguimos ter empatia por eles, de forma que no último episódio não conseguimos tirar os olhos da tela esperando o desfecho da história deles, ansiosos para saber que caminho os dois irão tomar. Acho que entender James e Alyssa (ou pelo menos tentar entender) é um dos pontos-chave para querer continuar acompanhando a sua aventura.

Os atores são incríveis e as performances são, por muitas vezes, exageradas, mas propositalmente. Eles são quase caricaturas, o que causa certo humor. Porém como eu disse anteriormente, isso vai se quebrando um pouco conforme os episódios passam e eles vão evoluindo no enredo.

O visual

Outro fator muito interessante é a montagem e o visual da série. Os flashacks aparecem em tela quadrada, o que os diferencia dos acontecimentos do presente. Existem muitos flashs que seguem a narração dos personagens e eles aparecem com muita rapidez na tela, para acompanhar a fala. O visual foi considerado "cult" por muitas pessoas, eu na verdade não sei muito bem o que isso significa, mas é o que a internet está dizendo por aí, você pode tirar suas próprias conclusões, no trailer abaixo. Eu particularmente gostei bastante, já que ele também colabora com o enredo.



A trilha sonora

A trilha sonora me cativou de uma maneira que eu não sei nem explicar. Geralmente eu não me ligo muito na trilha, mas nesse caso específico ela é uma parte muito importante da composição da série. Inclusive encontrei uma playlist no Spotify com as músicas e fiquei viciada em cada uma delas. Apesar da série ser britânica, a trilha é composta principalmente de músicas americanas, de diversas épocas. Aqui tem um texto do Omelete falando sobre a trilha sonora da série, vocês podem ler um pouco lá também. Vou deixar a playlist aqui embaixo para que vocês também possam ouvir (ela não foi criada por mim, mas está disponível no Spotify). 




O final

Queria falar um pouco agora sobre o final da série. Não vou dar spoiler, porque, apesar da série ser rápida, acho que você não chegou no último episódio antes de terminar o post. O final dividiu opiniões. Uns acharam fraco, outros não. Eu sou do time que achou extremamente coerente. A trajetória acabou os levando àquele final, que finalizou a temporada, deixando em aberto o que acontece. Pode ser ou não um gancho para uma segunda temporada que ainda não foi confirmada. 

Você pode assistir à primeira temporada da série na Netflix e depois vem aqui me dizer o que achou, ela é realmente bem rapidinha. Espero que tenham gostado do post, deixem seus comentários e sugestões de outras séries! 


15 comentários:

  1. Oii Thalita.
    Eu vi várias vezes posts sobre essa serie e sempre me interessei pelo quão diferente ela é. O que mais me chama a atenção são os personagens que parecem ser os opostos do que se esperam.
    Espero ver a série em breve.
    Beijos.
    Blog: fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica!!
      Então, realmente a série não é muito convencional, mas é muito boa!! Os personagens são incríveis! Quando assistir vem aqui me falar!!
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá!!

    Eu ainda não assisti nada da série.
    Achei interessante, pois parece ser um tanto diferente do tradicional. Gostei da parte dos flashacks e do estilo dos personagens.
    Fiquei curiosa e espero ver em breve.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê!!
      Corre pra assistir! É bem curtinha e vale a pena!!
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Thalita, eu tenho essa impressão que a série é caricata mesmo, já vi resenhas a favor e contra tb.
    Gostei do seu ponto de vista :) acho que vou dar uma chance e ver se rola!!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Realmente, ela é caricata sim. É caracterizada por ter um humor negro. Também vi várias opiniões negativas sobre a série depois que eu assisti, mas eu gostei bastante! Acho que o melhor é mesmo dar uma chance, é bem curtinha!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oiee, essa série já está na minha lista da netflix, eu iria começar assistir hoje, mas minha net tá lenta demais. Gostei de saber mais um pouquinho da série e espero gostar, bjocas e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi!! Fico feliz que tenha gostado do post! A Internet sempre nos deixando na mão... assim que puder, assista!!
      Beijos!

      Excluir
  5. Oi Thalita,
    Não conhecia a série e fiquei muito curiosa para assistir. Adorei saber sua opinião, adoro assistir séries ou ler livros onde a opinião do público diverge, não fico desanimada e sim ainda mais curiosa hahhaa parece ser uma série que irei gostar. Vou assistir com certeza. Amei o post e indicação.

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elo!
      Fico feliz que tenha gostado do post! Infelizmente muitas pessoas não assistem às series por causa de comentários ruins, mas é sempre bom nós tirarmos nossas próprias conclusões​ quando algo nos chama atenção.
      Beijos!

      Excluir
  6. Olá, tudo bem?
    Eu AMEI essa série, não esperava muita coisa pq todos estavam comentando, até que assisti e achei maravilhinda.
    Eu sinceramente não queria uma segunda temporada pq na HQ mesmo acaba onde a série terminou, mas vamos ver.
    Adorei o POST.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooi!! Fico muito feliz que tenha gostado! Olha, também amei a série e acho que também não quero uma segunda temporada... apesar de ter achado muito boa, o final ficou implícito e cabe interpretação e acho que assim fica muito legal. Às vezes uma segunda temporada pode estragar...
      Beijos!!

      Excluir
  7. Olá, vou ser sincera, eu não tenho vontade nenhuma de assistir a essa série . Por mais que falem bem ela não desperta o meu interesse eu posso essa dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Larissa! Realmente algumas séries simplesmente não chamam nossa atenção, por mais que outras pessoas gostem. The End of The F***ing World foi uma dessas séries que dividiu muitas opiniões. Se você quiser, pode deixar uma sugestão de série, que talvez apareça em um post futuro.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir